Diferença entre hipótese e teoria (com tabela)

In the scientific world, both the terms ‘hypothesis’ as well as a ‘theory’ holds ample importance. They are both a step in the process of developing law. But outside science, both the terms theory and hypothesis have come to mean the same thing and are often used interchangeably. Yet, there is a crucial difference between both terms.

Hipótese vs Teoria

o difference between hypothesis and theory is that a hypothesis is an assumption made by the researcher that can be later proved by checking the causal and correlation relations between two or more phenomena. The theory, on the other hand, is a proven explanation of a phenomenon.

The hypothesis is made at the beginning of the research, whereas a theory is developed at the end of the study. A hypothesis can be proved to be a theory with tests.

All theories were mere hypotheses in the beginning, but not all hypotheses can be proved to be a theory. Although, no theory can be tested without forming a prior hypothesis and no hypothesis can be valid without verifying it as a theory.


 

Tabela de comparação entre hipótese e teoria (na forma tabular)

Parâmetro de comparaçãoHipóteseTeoria
DefiniçãoUma hipótese é um palpite ou uma declaração feita antes de testar e pesquisar.Uma teoria é uma explicação de fenômenos derivados de dados e evidências confiáveis.
Papel na teoriaNo início da pesquisa.Derivado no final depois que todos os testes são realizados.
Métodos de testeObservação e inspiração.Os dados são coletados por vários métodos de pesquisa, como pesquisas, testes, etc.
ValidadeNão é muito válido.Absolutamente válido.
DadosPoucos ou nenhum dado.Baseado em dados variados e confiáveis.
ObjetivoTo find out the answer to the question ‘why’ as well as answers the problems of past events.Para testar a validade dos dados presentes.
TestandoPode ser testado.Não pode ser testado até ser observado na vida real.

 

O que é hipótese?

A hypothesis is a guess or a statement made before the research. A hypothesis is tested to be proved or disproved as a theory. The hypothesis is thought of through observation and inspiration.

Hypothesis, unlike theory, can be considered at anywhere and at any time. It doesn’t need any testing to form a hypothesis. The purpose of the hypothesis is to test the causal and correlation relationships between two or more phenomena and developing it into a theory.

Uma hipótese não é válida nem confiável. Isso porque não se trata de um fato comprovado, mas sim de uma mera observação que pode estar sujeita aos preconceitos e limitações de um observador.

Nenhum dado é necessário para desenvolver uma hipótese.

O objetivo principal de uma hipótese é responder 'por que algo aconteceu?' a hipótese pode responder a perguntas sobre eventos que se originaram no passado ou sobre o início do universo.

A hipótese pode ser testada e provada ou refutada. Mais tarde, pode ser desenvolvida como uma teoria.

 

O que é teoria?

A theory is a proven hypothesis. The theory is a phenomenon that has been established by checking the causal and correlation relation between two or multiple phenomenons. Various research methodologies test the theory. It explains a phenomenon and its causes and effects.

A teoria é feita através da coleta de um grande número de dados de fontes variadas e testados individualmente e em conjunto para trazer o maior número possível de fatos.

The theory is always derived in the end after all the tests are done, and the research comes to one final conclusion. The validity and reliability of a theory is solid, as it is backed by evidence of the proof that has been acquired through extensive research.

A theory is developed through the facts present in the present situation. It doesn’t answer the question of past events rather merely states the facts of the current scenario and data. It is developed but cannot be tested until the phenomenon occurs in the present time.

Todas as teorias eram hipóteses no início da pesquisa.


Principais diferenças entre hipótese e teoria

  1. A hipótese é uma suposição feita por um observador, enquanto uma teoria é um fato testado desenvolvido pelo pesquisador.
  2. Uma hipótese pode prever a relação causal e de correlação entre dois ou mais fenômenos, e a teoria é uma explicação do fenômeno.
  3. Uma hipótese é desenvolvida no início da pesquisa, mas, por outro lado, a teoria é desenvolvida no final.
  4. Uma hipótese não precisa de dados e nem usa quaisquer dados, mas uma teoria é desenvolvida testando dados variados para concluir.
  5. Uma hipótese pode ser desenvolvida por mera observação ou pode ser inspirada em qualquer lugar a qualquer momento, mas uma teoria é testada por um pesquisador com etapas e testes adequados, incluindo a análise dos dados.
  6. A validade e a confiabilidade de uma hipótese não são muito precisas, ao passo que uma teoria é uma afirmação sólida que possui ampla validação e confiabilidade.
  7. Uma teoria testa os fatos presentes, enquanto uma hipótese responde à pergunta "por que" e pode ser usada para responder a perguntas de eventos passados.
  8. Uma hipótese pode ser testada, enquanto uma teoria não pode ser testada a menos que o fenômeno ocorra na vida real.

 

Conclusão

Em nossa linguagem coloquial, estamos acostumados a dizer e da mesma forma usar teoria e hipótese. A diferença do termo, porém, pode ser explicada em um campo científico.

Todas as hipóteses podem ser refutadas ou provadas como uma teoria, mas todas as teorias eram hipóteses.

Nunca poderemos obter uma teoria se nunca desenvolvermos a hipótese. Por meio de testes de hipóteses, podemos alcançar um conjunto de fatos. Ambos os processos são cruciais no desenvolvimento de um fato científico.

A teoria, assim como a hipótese, tem seu papel e propósito, mas uma não pode ocorrer sem a outra.

Uma hipótese é necessária para concluir uma teoria, e uma teoria é necessária para verificar a validade de uma hipótese.

Espero agora que todas as suas dúvidas sobre hipótese e teoria estejam claras.


 

Referências

  1. http://www.onlinejacc.org/content/20/1/248.abstract
  2. https://psycnet.apa.org/record/1988-18821-001
  3. https://www.jstor.org/stable/1228142